quinta-feira, 3 de outubro de 2013

A "porca sara" e o "ouriço cacheiro"


As “agudas”

“Aguda” ou “agudia” é o nome dado à formiga de asa em muitas regiões do país. O nome deve provir de aḥd (ler “agd”) que significa em fenício “um, uma; um só, solitário, o primeiro”, e refere-se por certo ao facto de ser a formiga de asa aquela que sozinha vai dar origem a um novo formigueiro.
Na toponímia as “aguda” terão sido certamente locais onde se estabeleceu uma ocupação pioneira em certo momento, portanto “solitárias, isoladas, iniciais, primeiras”.


O “bicho de contas” ou “porca sara”.

O nome “bicho de contas” é atual e perfeitamente compreensível, mas o outro nome pelo qual o animal é conhecido, a “porca sara”, já não se compreende no português corrente.
Não se compreende porque o nome ainda corresponde à designação fenícia, ou seja, provém diretamente de “parku qaşaru” (ler: parcucassaru), que “parku” significa “barrar, fazer oposição, fazer barreira” e “qaşaru” quer dizer “atar, unir, recolher, recolher-se”. Portanto a nossa “porca sara” não é senão a adulteração da “parku qaşaru” fenícia, que quer dizer “recolher-se para fazer barreira”.


Já estarão os mais atentos a observar que este “qaşaru” está igualmente na origem do nosso ouriço "cacheiro". E se o observaram, observaram bem. É o "qaşaru", com o mesmo significado de "recolher-se" que deu o nosso "cacheiro".


                  Muito mais que isto em "A Origem da Língua Portuguesa"



Sem comentários:

Enviar um comentário