quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O NOSSO "PREGO" E AS DOBRAS LATINAS


Costuma aceitar-se que a nossa palavra “prego”, bem como o verbo “pregar” tenham nascido do “plicare” latino, que significa “dobrar”, ou “enrolar”. Usava-se essa palavra quando por exemplo se  enrolava um manuscrito, portanto o termo latino não tinha qualquer relação com a nossa ideia de "pregar" portanto de "trespassar", "cravar", etc.  Evidentemente que, tal como aconteceu com centenas de outras palavras, a origem latina foi procurada de forma imaginativa mas pouco científica, e não é aceitável nem lógica.
O “pregar” português deve ter nascido da forma fenícia “”pr’rq” que significa numa tradução à letra “trespassar batendo com um martelo”. Parece assim que após metátese o “pr’rq” passou a “pr’qr” e esse “preqar” abrandou para a forma “pregar”. 
É interessante este exemplo principalmente porque, ao contrário do que é mais comum, parece que neste caso não foi o objeto que deu origem ao verbo, mas o contrário.

Para saber mais sobre a origem das nossa palavras ver "A Origem da Língua Portuguesa" , por exemplo em:
 http://www.fnac.pt/A-Origem-da-Lingua-Portuguesa-Fernando-Rodrigues-de-Almeida/a727480

Sem comentários:

Enviar um comentário