quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

PALAVRA PORTUGUESAS DE ORIGEM FENÍCIA

São centenas aspalavras portuguesas de de origem "fenícia". Darei apenas alguns exemplos:

ABALAR
Os dicionários afirmam habitualmente que o nosso verbo "abalar" terá tido origem numa hipotética palavra latina "advallãre" (palavra que efectivamentenunca existiu), eque significaria (imagine-se) "lançar-se no vale, ao fundo" (já é vontade de encontrar uma origem latina em todas as palavras do português); efectivamente a origem deste verbo "abalar" é o verbo fenício "abalu" ou "wabalu" (em acádio ou assírio, respectivamente), o que significa "trazer, levar, carregar".

ABROLHO
“Abrolho” é “espinho; espécie de pua; rebento, gomo; planta prostrada que produz frutos espinhosos e é espontânea em Portugal”. Dizem os dicionários que a palavra “abrolho” provém do latim “aperi oculos”, que significa “abre os olhos”, mas mesmo numa observação superficial se notará que é uma relação improvável e forçada. Efectivamente a origem da palavra é obviamente outra. Em fenício, “abaru” é “gancho”, e ølh” é “folhas, folhagem”. O nosso “abrolho” deve provir assim de “Abaruølh”, com o significado de “folhagem espinhosa”.

ACABAR
O verbo “acabar” é um caso muito interessante. Parte de uma palavra fenícia “øqb” (ãeqaba), que significa “chegar ao fim; parte final; até ao fim”, e dela constrói o verbo regular que conhecemos. A palavra “acabar” resulta assim do radical fenício “øqb” ao qual se juntou o sufixo latino “-ar” para o infinito de verbos que derivam de substantivos ou adjectivos. Será quase desnecessário dizer que se entende como sem fundamento nem razão de ser a etimologia geralmente aceite que assenta num hipotética palavra latina “accapare”, palavra essa que nunca existiu. O interesse desta e de outras situações semelhantes está sobretudo em perceber como se forma um verbo regular em português a partir da palavra fenícia, portanto como se aplica a estrutura gramatical do português à palavra fenícia.

ACHAQUE
A palavra “achaque” não deve provir do árabe “ax-xaqq” com o significado de “dúvida, suspeita”, mas antes de “asakku”, termo fenício com o significado de “doença”. De facto “achaque” é uma doença súbita, e não uma “dúvida” ou uma “suspeita”

ACHATAR
A palavra “chato” tem origem em “ØŠT” (ãechat), que significa “lâmina, chapa, ser liso”. Há portanto uma evolução que corresponde à perda do ayn (que evoluiu para o som “a” do português com frequência) inicial na palavra “chato”, mas à sua manutenção no verbo “achatar”, e em outras palavras derivadas como “achatado” que também originou. A origem da palavra “chato” geralmente aceite encontra-se no grego “platýs” (largo, amplo), pelo latim “plattu-” (plano), formas que efectivamente não devem ser consideradas para perceber a origem do nosso verbo “achatar” e das palavras com ele relacionadas.

Como digo, são muitas centenas palavras portuguesas com origem fenícia. Quem tiver curiosidade sobre algum termo poderá perguntar a origem da palavra em questão, que se for de origem fenícia darei a explicação que considere lógica.

Sem comentários:

Enviar um comentário